Fenasoja

PORTAL OFICIAL DA IMPRENSA

Cultura
29 de Abril de 2018

Musicanto Fenasoja 2018 apresenta as músicas finalistas

As 14 canções serão apresentadas na grande final, que acontece neste domingo.

Depois da triagem de 785 músicas inscritas, 24 composições integraram as duas primeiras noites do Musicanto Fenasoja 2018, em Santa Rosa. Na segunda noite, além das 12 músicas apresentadas, os jurados tiveram uma difícil escolha: a nomeação dos 14 finalistas.


Vinícius Brum, um dos jurados do Musicanto 2018, participa do Festival desde 1983. Nesses mais de 30 anos, Brum revela que esteve em todos os momentos, sendo cantor premiado e jurado, "Creio que a união das marcas Fenasoja e Musicanto, as quais são consagradas, parece-me que tem muito a contribuir uma com a outra. Santa Rosa mais uma vez dá um passo a frente, juntando esses dois segmentos que são complementares na vida da gente". O jurado também destaca o quanto está encantado e de alma leve, "Sabemos que tem uma máquina que move o mundo, mas como dizia o filósofo alemão Friedrich Nietzsche 'A vida sem a arte seria um erro', e parece que o agronegócio compreende isso trazendo o Musicanto", comenta.


Entre os 14 finalistas do Musicanto 2018, a música "Colibri" de Vinícius Ribeiro, foi uma das consagradas. "É muita responsabilidade, pois estar na final entre as 785 músicas inscritas, é uma grande honra. E claro, a união de Fenasoja e Musicanto, foi um dos melhores casamentos que já ocorreu", comenta emocionado Ribeiro.


* Categoria instrumental:


*Quando o samba chorar, de Elias Barbosa (Porto Alegre-RS);

* Deitando o cabelo, de Sérgio Rojas (Porto Alegre-RS);

*Não me venhas, de Paulinho Cardoso e Hilton Vacari (Porto Alegre-RS).


Categoria livre:


*Colibri, de Vinicius Ribeiro e Laerte Ribeiro (Santa Rosa-RS);

*Mais que o próprio céu, de Matheus Alves e Piero Ereno (Porto Alegre-RS);

*Os pequenos do beco, de Fausto Prado e Caetano Silveira (Porto Alegre-RS);

*Enfim sós, de Sandro Dornelles e Gisa Nogueira;

*Lo que dura una zamba, de Danilo Kuhn e Juan Schelemberg (São Lourenço do Sul-RS e Montevidéo-Uruguai);

* Corazon de Inslero de Miguel Dario Diaz e Nestor Raul Diaz (La Plata/Bueno Aires-Argentina);

*O mundo é um samba, de Thiago Suman, Guilherme Suman e Adriano Sperandir (Porto Alegre-RS);

*Meu lugarejo, de Ivo Ladislau e Carlos Catuipe (Capão da Canoa-RS);

*Breu Vazio, de Roberto Ázia e Tavinho Lima (Ilha Solteira - SP);

*Dois negros, de Mimmo Ferreira e Alejandro Massiott (Montenegro);

*Alma de cordas, de Bilora (Contagem-MG).


A música campeã do festival, além da mais popular, será conhecida na noite do domingo, 29, após o show de Erlon Péricles. A entrada custará R$10 e ocorrerá na Arena Via Certa. Aos visitantes que forem prestigiar a final do Festival podem trazer as suas cadeiras.

Fique informado de tudo!

Todas as novidades no seu e-mail.