Fenasoja

PORTAL OFICIAL DA IMPRENSA

Geral
11 de Novembro de 2019

Gestão: uma feira voluntária, mas profissional

 

 É assim que se faz FENASOJA des­de seu início.

Hoje uma empresa civil cujo lucro é revertido em benefício a comuni­dade, onde profissionais de diver­sos segmentos, pessoas de destaque em suas atividades, se unem para realizar o mais importante evento regional. A feira em si é um projeto de gestão, utilizando a expertise de cada um destes coordenadores de área como guia para aplicar ações de crescimento.

Exemplo disso é que esta edição, presidida por Elias Dallalba, tem no seu vice-presidente, Rogério dos Santos Ferreira, a continui­dade e preparo para comandar o evento de 2022. Assim a sucessão é tranquila e o período na vice -presidência serve para treinar ainda mais o voluntário, que irá liderar a próxima equipe, man­tendo o trabalho e a feira ativos.

Rogério salienta que o apren­dizado é diário. "Venho do meio voluntário como rotariano, mas a FENASOJA nos prepara diaria­mente, nos tornando melhores profissionais, experientes e pron­tos para fazer tudo com excelên­cia", afirmou.

 

 Natural de São Paulo/SP, onde teve sua primeira formação em Técnico de Contabilidade, em 1993 na Esco­la Estadual Infante Dom Henrique, graduou-se Tecnólogo (2011-2013) na primeira turma do curso supe­rior de GTI - Gestão da Tecnologia da Informação da Faculdades Inte­gradas Machado de Assis de Santa Rosa-FEMA. Em 2016 foi pós-gradu­ado em Formação Pedagógica para Docentes da Educação Profissional Técnica e Tecnológica pelo SEG

 Sistema de Ensino Gaúcho, com certificação da Faculdade IBGEN - Instituto Brasileiro de Gestão de Negócios.

Hoje inclui na sua formação, a vi­vência do voluntariado. "Precisa­mos ver a feira como uma empresa, mas que, além do lucro, pensa no desenvolvimento da comunidade, com acesso a lazer e segurança. Trabalhamos para ser um fator de desenvolvimento e acredito que es­tamos no caminho certo", enfatiza.

Na escolha dos presidentes são avaliadas pessoas que se desta­cam em seu trabalho profissional e tenham disponibilidade de atuar como voluntário, são especialistas na área, ou que possuem uma ex­periência importante em sua co­munidade.

 

 As decisões são tomadas em con­junto. Presidente, vice e coordena­dor geral, além do acompanha­mento do CCP: o Conselho Con­sultivo Permanente FENASOJA. "A FENASOJA é uma empresa comu­nitária, onde parte do seu lucro é revertido à própria sociedade. Por isso olhamos para a comuni­dade regional. Um dos exemplos foi o investimento na reforma da Brigada Militar, quando várias entidades locais uniram-se com a FENASOJA para a execução daquelas obras. União de forças para um bem maior".

 

 Rogério coloca que "temos ainda outras iniciativas que já estão acon­tecendo, como o 'Projeto Orgulho Nacional' que é destaque em todas as cidades que passou. Teremos em breve uma nova roupagem para o 'Musicanto Vai à Escola'.O 'Proje­to Terceirão', com os formandos do ensino médio. Novidades não faltam! Vamos movimentar nossa comunidade".

Sobre a vivência na feira, Rogé­rio afirma que são experiências diferentes. ?Acompanhei a ges­tão 2018 do Alexandre Maronez, quando comecei a olhar para a gestão do evento e a manira co­mo as decisões eram tomadas. Da mesma forma acompanho a ges­tão 2020 com o presidente Elias.

 

 São perfis diferentes. Mudam a cada edição, claro, mas a essência original segue desde a primeira edição?, afirma.

E finaliza: "cada pessoa comple­menta com a sua expertise, tanto em uma negociação quanto na ela­boração ou execução de projetos, ou auxiliando nas atividades de outros voluntários. É um trabalho em equipe sem igual. Uma verda­deira academia de líderes".

Fique informado de tudo!

Todas as novidades no seu e-mail.