Fenasoja 2018

PORTAL OFICIAL DA IMPRENSA

Geral
27 de Maro de 2019

Documentário da Árvore Lunar foi apresentado à comunidade

Cerca de 650 pessoas foram até o Cine Globo de Santa Rosa, na noite da sexta-feira, 22.

Uma noite digna de flashes e holofotes. A comunidade aceitou o convite e foi prestigiar o lançamento do Documentário "Árvore Lunar". Cerca de 650 pessoas foram até o Cine Globo de Santa Rosa, na noite da sexta-feira, 22.

O documentário tem como atores principais cidadãos santa-rosenses voluntários. Os astros da noite foram recebidos com muito carinho pela comissão central da FENASOJA e pelo público, que acompanhou a movimentação na frente do Centro Cívico Antônio Carlos Borges.

Na tela do cinema, com toda a sua grandiosidade, a história da sequóia, a árvore que foi germinada na lua em uma experiência realizada por astronautas americanos da missão Apolo 14.  O Brasil recebeu algumas mudas de presente e o presidente da época, João Batista Figueiredo, doou uma delas para Santa Rosa, que comemorava em 1981 seus 50 anos. Foi plantada no parque de exposições, durante a 5ª FENASOJA. Agora 38 anos depois, a única que restou no Brasil, tem sua história eternizada em um documentário produzido pelo cineasta paulista Leandro Marcondelli.

O presidente da 5ª Fenasoja, Nilso Guidolin, não escondeu a emoção em participar do projeto. "É um sentimento de extrema emoção. Sinto a mesma alegria de quando recebi a muda da árvore. Saímos do cinema com a história no coração", disse. A felicidade também foi contagiada pela protagonista Ana Vitória Froelich. "Estou muito feliz em ter participado desse lindo projeto. Aprendi muito sobre a nossa história, e isso serve de legado para todos".

O público saiu encantado. "Achei maravilhoso, e até chorei de emoção. Não sabia que esta história seria tão significativa para nós", afirmou Zenaide Reginato. Seu esposo, Irineu, afirmou que também foi uma noite de aprendizado. "Aprendemos muito de Santa Rosa com o filme. Estas pessoas que trabalharam muito tempo, hoje foram homenageadas, revivendo estes fatos importantes. Revivemos a história de Santa Rosa", disse.

O diretor do filme, Leandro Marcondelli, não escondeu o entusiasmo, e afirmou que se sente em casa. "A história da Árvore Lunar me encantou, me trouxe a Santa Rosa e isso ficará para sempre nas telas do cinema e no coração", reiterou.

O presidente da FENASOJA 2020, Elias Dallalba, diz que o projeto apoiado, valoriza pessoas importantes que muito trabalharam e trabalham para desenvolver a região. "O filme mostrou o legado das pessoas. Mais uma vez a FENASOJA contribui para isso, saudando, incentivando e contribuindo para o desenvolvimento regional".

Agora, Marcondelli inscreverá o documentário em festivais. Depois, o material ficará disponível para a comunidade.

Fotos: Clóvis Pacheco.

Fique informado de tudo!

Todas as novidades no seu e-mail.