Tecnologias para o Agronegócio são debatidas no Painel RBS Notícias

Santa Rosa recebeu nesta semana o Painel RBS Notícias, mediado pela jornalista Carla Facchin. Na oportunidade, representantes da Emater/RS-Ascar, 21ª Fenasoja, sindicatos, cooperativas, agentes de crédito, empresários e produtores rurais foram convidados a debater o tema “investimento em tecnologia como alternativa ao agronegócio”. Representando a 21ª Fenasoja, estiveram presentes Roberto Racho, Gustavo Groff e Artur Lorentz.

DSC08240

DSC08242

IMG-20151027-WA0005

De início, os painelistas – empresário do setor de energias alternativas Moacir Locatelli, empresário do setor metal-mecânico José Muñoz Garcia, produtor rural Edson Gross e o engenheiro agrônomo Paulo André Klarmann – apresentaram suas percepções sobre a existência de tecnologias e o acesso a elas. “Tecnologia é para quem sabe escolher, não podemos trocar um aborrecimento por outro”, destacou Locatelli, já no início da discussão.
O produtor Edson Gross lembrou da necessidade de adequação das tecnologias ao perfil da agricultura local destacando, entretanto, a importância da irrigação. “Temos que avançar em irrigação, pois sabemos que periodicamente vamos precisar dela. Com irrigação, por exemplo, conseguimos pagar a colheitadeira que vamos comprar”, destacou. Ele também reiterou que há muitas tecnologias disponíveis. “A dificuldade é filtrar a que é mais importante e que pode atender às necessidades de cada caso”, comentou.

Muñoz relatou que a região é uma expoente de tecnologias, sendo que “69% das colheitadeiras da América Latina são produzidas aqui”.

Paulo André destacou que é preciso refletir se realmente a tecnologia está atrelada ao aumento da rentabilidade. Para isso, segundo ele, é preciso agregar conhecimento. “E assistência técnica não é vender produto”, reiterou. Também destacou a importância do associativismo e do cooperativismo, sendo que um dos grandes gargalos é a forma isolada como muitos produtores trabalham, dificultando o acesso a diferentes tecnologias, conhecimentos e experiências.

Um espaço para debate foi aberto ao público. Na oportunidade, o gerente regional da Emater/RS-Ascar Luiz Nelmo de Menezes Vargas lembrou da preocupação em relação à sucessão familiar. “É preciso ter tecnologias que levem conforto e bem-estar como boas estradas, telefonia, internet. O jovem só vai permanecer também se tiver perspectivas de rentabilidade. A assistência técnica, neste sentido, merece mais investimento de órgãos públicos e da iniciativa privada”, comentou.

A partir do debate, foram realizadas sugestões de pauta, encaminhamentos de estratégias e divulgação das propostas apresentadas. Representante da Comissão Central da 21ª Fenasoja, Artur Lorenz reiterou a possibilidade do encerramento oficial da colheita da soja no país ser realizada durante a realização do evento, que acontece de 29 de abril a 8 de maio de 2016, em Santa Rosa.