QUALIDADE DE SEMENTE DE SOJA

A qualidade da semente de soja é essencial para a obtenção de um estande adequado de plantas, pois a semente, quando colocada no solo para germinar e emergir, normalmente encontra condições adversas de umidade e temperatura, entre outros fatores. Uma semente de alta qualidade possui maior chance de superar estas condições.
Para a obtenção, determinação e avaliação da qualidade, várias tecnologias, processos e equipamentos são utilizados, de tal forma que as empresas de sementes quando colocam um lote de sementes para venda, possuem confiança de que uma população adequada será obtida. As sementes possuem uma qualidade mínima para poderem ser colocadas a venda, que no caso da germinação é de 80%.
A qualidade envolve vários aspectos como pureza genética, germinação e vigor, pureza física e qualidade sanitária. Dentre estes, a pureza genética se destaca, pois esta é a que delimita o potencial produtivo de uma cultivar, possuindo, para fins de comercialização, um padrão máximo de contaminação.
A germinação e o vigor informam o potencial de se obter um estande adequado no campo e aumento de produtividade (sementes de alto vigor produzem mais), enquanto a pureza física informa a presença de material indesejável junto a semente, possuindo uma percentagem mínima de 98%.
Quanto à sanidade, é importante que a semente não transmita doenças, não possuindo padrões para comercialização.
Num sistema de sementes, o objetivo é possuir sementes de alta qualidade das variedades melhoradas, pois é através dela que o agricultor receberá todos os avanços que uma cultivar melhorada traz consigo, como um alto potencial produtivo, resistência a doenças, insetos, seca, precocidade, hábito de crescimento, entre outros. Grande parte do aumento de produtividade da soja deve-se aos programas de melhoramento que colocam no mercado a disposição do agricultor, cultivares superiores veiculadas através de suas sementes.
Felizmente há percepção, por parte do agricultor, de que a semente necessita ter qualidade para desempenhar seu papel, buscando junto as empresas de sementes o material que deseja plantar. Atualmente, no caso de falhas no estande, o agricultor (em geral) busca identificar as causas antes de verificar a história das sementes que utilizou. Isto é um bom sinal.  As empresas de sementes possuem programas de controle interno de qualidade, assim como processos de rastreabilidade para minimizar a colocação no mercado de sementes de baixa qualidade.
A evolução da qualidade das sementes foi tal, que atualmente grande parte das sementes recebem tratamentos específicos para aumentar seu desempenho já nas unidades de beneficiamento. Este tratamento só é possível em sementes de alta qualidade, pois caso venham a apresentar menos de 80% de germinação não poderão ser comercializadas.
É bom lembrar que uma semente certificada de alta qualidade não custa, ela VALE!

Por Silmar Peske, Especialista em Ciência e Tecnologia de Sementes e Consultor Técnico da Revista SeedNews.

Original publicado e autorizado pelo Blog Agronegócio em Foco.

20150609-Qualidade-De-Sementes-De-Soja